Imagem lança Estação Virtual: Novo conceito em acesso, gerenciamento e processamento de imagens de satélite


Com objetivo de trazer mais facilidade e agilidade nas respostas a questões relacionadas às catástrofes naturais, planejamento urbano, agronegócio e muitas outras aplicações, a Imagem acaba de disponibilizar no mercado a solução Estação Virtual, que apresenta uma visão inovadora para consumir ao máximo o potencial das imagens de satélite.

“Construímos a Estação Virtual com base na premissa de que os usuários (técnicos ou não) devem se preocupar com suas análises e uma busca contínua para respostas aos seus problemas, utilizando todo o poder que o sensoriamento remoto oferece”, explica Júlio Giovanni Ribeiro, Gerente de Conteúdo Geográfico na Imagem.

Por conta disso, a Estação Virtual consiste um sistema de monitoramento e análise para tomada de decisão que permite às empresas administrarem grandes territórios por meio de consulta, acesso, download e processamento de imagens de alta resolução e alta disponibilidade.

A solução conta com Imagens do satélite ZY-3, da empresa chinesa SASMAC, que se destaca por três principais características: Larga faixa de cobertura por cena (50 km x 50 km); ótima resolução; além de ter na mesma passagem do satélite a captura das informações altimétricas (pois já é integrado o par estereoscópico), permitindo assim melhor integração para aplicações que consomem dados 3D.

“Nosso cliente pode consumir a Estação Virtual com base numa assinatura anual, tendo acesso aos serviços de imageamento por satélites de maneira contínua”, diz Ribeiro.

Durante a vigência do contrato, as empresas têm acesso ao imageamento contínuo e atualizações frequentes, acesso às imagens do catálogo (acervo) bem como ferramentas para consulta ao catálogo atualizado.

Graças ao uso da Estação Virtual é possível realizar o mapeamento socioeconômico e ambiental na escala 1:25.000; fazer avaliação temporal de eventos; monitorar e fiscalizar áreas de desmatamento, mapeando áreas suscetíveis à desastres naturais e extração de recursos minerais.

“Nossa intenção é firmar novas parcerias com outros provedores de imagens de satélite, fazendo da Estação Virtual um produto de referência para acesso, monitoramento e gerenciamento de imagens de satélite aplicadas em estudos de impacto ambiental, suporte à Defesa Civil em situações de desastres naturais e monitoramento de lavouras/expansão urbana”, finaliza Ribeiro.

Saiba mais sobre a Estação Virtual.