Portal de Gestão de Riscos para setor de Óleo e Gás

Tendo em vista a necessidade de mitigar os impactos decorrentes de acidentes envolvendo vazamentos de petróleo, como o que aconteceu no Golfo do México em 2010, que impactou a biodiversidade e o turismo daquela região até os dias de hoje, a Imagem desenvolveu uma solução para a Gestão da Resposta ao Incidente no setor petroquímico: O Portal de Gestão de Emergência (PGE). 

Atualmente, para as indústrias de exploração, produção, distribuição e transporte ressalta-se a importância de se minimizar os riscos de incidente e estar preparado para responder rapidamente a uma situação emergencial, como o derramamento de óleo no mar ou no solo, por exemplo.  “A solução foi desenvolvida para suportar o processo de resposta a emergências de vazamento e subsidiar ações para conter acidentes de forma mais rápida e eficaz, tendo como uma das referências o Plano Nacional de Contingência (PNC), do governo federal”, afirma Alessandro Diniz, Gerente da vertical de Oil&Gas da Imagem.

O PGE é um sistema desenvolvido sob a plataforma ArcGIS da Esri, multinacional gigante do setor de GIS, para auxiliar a gestão do incidente utilizando dados e informações relevantes, como a posição geográfica do vazamento, dos recursos da empresa para responder a emergência e de outras inúmeras informações, gerar análises e modelagens rápidas e concisas, acelerando a tomada de decisão para ações de resposta com mais precisão, minimizando os impactos do derramamento de óleo no meio ambiente.

O Portal permite a criação de um cenário comum de operações, ou COP (Common Operational Picture), oferecendo uma visão situacional abrangente para os comandantes do incidente, conectando as equipes de campo com os tomadores de decisão e acelerando as ações de resposta. “O GIS desempenhando o papel de COP é uma das práticas recomendadas por associações internacionais de petróleo dedicadas a esta problemática, tais como o IPIECA (International Petroleum Industry Environmental Conservation), o MWCC (Marine Well Containment Company) e o HWCG (Helix Well Containment Group), que veem na tecnologia os requisitos necessários para auxiliar na coordenação e direção das ações de resposta através de um cenário comum” indica Bruna Mazzeo, especialista em meio ambiente da Imagem.

Além do acesso a visualização de numerosos dados e a elaboração de análises específicas a partir do portal, o usuário pode também integrar o PGE a outros sistemas já existentes na empresa, como os ICS (Incident Command System) ou, por exemplo, a sistemas administrativos financeiros (ERPs) que tenham relação com alguma das frentes na resposta do incidente, entre outros.

A solução é um Sistema de Inteligência Geográfica completo, acessível e analítico que permite as companhias atuar no planejamento e controle da resposta. “O GIS irá desempenhar um papel central na contingência dos vazamentos dando a visão situacional do acidente aos tomadores de decisão. Saímos da era reativa para entrarmos em um novo período, no qual as empresas devem agir antecipando e resolvendo os problemas, antes que eles atinjam dimensões catastróficas”, finaliza Alessandro Diniz.