Notícias

Notícias - Imagem

19 fevereiro 2016

Mapa "Sem Zika" é lançado para identificar áreas com Aedes Aegypti em todo país

Iniciativa permite relatar focos do mosquito e casos de doenças em todo o Brasil de maneira colaborativa

Criado para reforçar a importância da prevenção e identificação para erradicação dos focos do mosquito Aedes aegypti - transmissor da Dengue, Zika vírus e febre Chikungunya - a Imagem acaba de lançar a aplicação “Sem Zika”, disponível em: www.img.com.br/semzika

Para interagir com a aplicação, é bastante simples e fácil. Basta fazer o login usando as redes sociais disponíveis de sua preferência. Então, você poderá informar sobre: Foco de Mosquito, Caso de Chikungunya, de Dengue ou de Zika. O usuário pode cadastrar fotos que possam indicar o local de foco. A ferramenta pode ser acessada de qualquer dispositivo - desktop ou móvel. “Com projetos de mapeamento colaborativo, cada cidadão se torna protagonista no combate ao mosquito, compartilhando informações em redes sociais, sendo o mapa não só a representação gráfica, mas uma forma de resistência e denúncia, utilizando recursos como fotos e visualizações de possíveis focos do mosquito”, afirma Abimael Cereda Junior, Gestor de Educação na Imagem, empresa desenvolvedora da plataforma.

De acordo com o Geógrafo, “O objetivo é transformar o mapa colaborativo em um espaço para que as pessoas possam, de maneira cidadã, mais que denunciar ou apontar problemas, contribuir com exemplos reais. Esses relatos vão permitir identificar as principais áreas contaminadas, servindo de alerta e incentivo para ações do Governo e dos cidadãos, trazendo uma maior conscientização do problema e prevenção das doenças causadas pelo mosquito, com aporte da Geografia da Saúde”, afirma.