Últimas notícias

 
 

 Detalhes da Notícia

 

Tocantins inicia implantação de base de geoprocessamento

18/04/2013

O Tocantins inicia a implantação de uma estrutura robusta de geoprocessamento, que vai utilizar dados espaciais como base para gestão do seu território. Várias áreas serão beneficiadas com dados atualizados para gestão, desenvolvimento e monitoramento de projetos, como meio ambiente, agricultura, saúde, segurança pública, infraestrutura, planejamento, habitação, entre outros.

Nesta terça-feira, 16, durante reunião liderada pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semades) foi apresentada toda estrutura de software e plataforma que o sistema irá utilizar para disponibilizar as informações online, via web, aos gestores e técnicos de 16 instituições inclusas no contrato e que terão a permissão de acesso a pesquisa, bem como cópia dos dados disponibilizados a partir de um geocatálogo.

O secretário do Meio Ambiente, Alan Barbiero, afirmou que há um esforço conjunto do Governo do Estado. “Esse é um momento importante da implantação dessa estrutura de banco de dados geoespaciais, que precisa do envolvimento de todos. Com esse sistema o Tocantins assume uma nova cultura de procedimentos, estudos e pesquisas, para a gestão e monitoramento de programas e projetos, em várias áreas no Estado”, enfatizou.

Programas e projetos, como o Cadastro Ambiental Rural do Tocantins (CAR-Tocantins) farão uso das informações desse banco de dados, o que vai dar celeridade aos procedimentos. O sistema vai contar ainda, com as imagens RapidEye, recebidas em março deste ano e que possuem resolução de até 5 metros, além do geocatálogo que será recebido neste mês.

Panorama
Na próxima semana serão iniciadas as capacitações para implantação, uso e alimentação do sistema aos assinantes do contrato de licença corporativa, ELA ( End User License Agreement). Inicialmente o banco de dados irá receber informações já coletadas e que serão complementadas, atualizadas e padronizadas gradualmente, no decorrer da implantação.

A perspectiva é que no prazo de 60 dias a proposta de regulamentação e criação da Infraestrutura de Dados Espaciais (IDE) do Tocantins seja concluída. Hoje os dados espaciais do Estado estão disponíveis somente através da Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais (INDE) do Governo Federal. Com o investimento de cerca de R$ 1,9 milhões, para implantação dessa base de gerenciamento de dados, o Tocantins será o primeiro estado a possuir sua própria IDE, com uma estrutura integrada ao banco de dados nacional.

Instalação de programas
A instalação do software de geoprocessamento, Sistema de Informação Geográfica ArcGIS ou (Geographic Information Systems), será iniciada em nove das dezesseis instituições assinantes, entre elas Semades, Secretaria de Segurança Pública (SSP), Secretaria da Infraestrutura (Seinfra), Secretaria da Saúde (Sesau), Secretaria do Planejamento e da Modernização da Gestão (Seplan), Secretaria da Agricultura, Pecuária e do Desenvolvimento Agrário (Seagro), Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), Secretaria das Cidades, Habitação e Desenvolvimento Urbano (SCHDU) e o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins).

Sendo na fase seguinte instalado na Secretaria da Fazenda (Sefaz), Secretaria da Educação (Seduc), o Instituto de Terras do Tocantins (Itertins), a Polícia Militar do Estado do Tocantins (PM-TO), o Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins (CBM-TO), Defesa Civil do Tocantins e com negociação em andamento a Agência de Defesa Agropecuária (Adapec). (Ascom/Semades)